Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2012

Eu e o Tempo...

Aprender a administrar o tempo é um desafio constante. Há anos que começa e acaba no meio. Algo está bem errado quando a vida vira uma sucessão de tarefas, mesmo que as tarefas sejam bem interessantes.
Algo está errado quando até o lazer se torna uma tarefa. Algo está muito errado quando precisamos marcar na agenda para passear com os filhos ou namorar. Algo está definitivamente errado quando precisamos pensar para lembrar do que vivemos no dia anterior.
Não gosto quando os dias se tornam uma sequência de ruídos, de luzes que piscam em telas variadas, simulando uma falsa urgência, exigindo atenção. Não gosto de me sentir consumida até que o tempo se esgote dentro de mim. Ano após ano que acaba no meio, ano após ano que acaba rápido demais.
Só desejo ser o deus do meu tempo. Não sei se acontece com você, mas tenho sentido falta de viver o que vivi. O que vivo. De sentir o tempo passar. De ter tempo para elaborar o vivido. E também de ter tempo para ficar no vazio, apena…

Sociologia

Ontem saindo da faculdade ouvi uma frase de uma colega de sala que me deixou assustada, no meio de uma conversa ela disse a seguinte frase:" sociologia é para os fracos...".Por se tratar de uma acadêmica de Direito a frase me chocou.Fiquei me perguntando qual seria o objetivo de um jovem quando escolhe ser um operador do direito,já que os meus objetivos sempre foram tão claros ,a sociedade, a busca da dignidade humana, o outro.
      Percebi que esta crescente alienação dos jovens é muito preocupante.Dignidade humana, integridade moral,respeito familiar são preceitos cada vez mais solúveis na sociedade atual.A visão do mundo está cada vez mais capitalista e centrada em retornos financeiros. Os pais estão preocupados se o filho está numa boa escola, se aprendeu alguma língua estrangeira, se vai ingressar na faculdade, se será bem sucedido profissionalmente. Mas muitos não se preocupam se estão criando pessoas conscientes politicamente,os filhos estão sendo criados numa…

A Ética e o Acadêmico de Direito

A ética pode ser definida como a “ciência do ethos” e está relacionada ao comportamento humano. A palavra grega ethos na pluralidade de seus conceitos pode também significar o ‘conjunto de hábitos ou costumes fundamentais' de determinadas sociedades.
      O acadêmico que optou por uma carreira cujo núcleo é trabalhar com o certo e o errado. Ele tem mais responsabilidade do que estudantes destinados a outras carreiras, de conhecer o que é moralmente certo e o que vem a ser eticamente reprovável. Para isso, os acadêmicos precisam se conscientizar de que é mais importante a formação de profissionais éticos do que a participação em eventos " culturais de status"  tão pouco criativas como as  Semanas Jurídicas, onde os acadêmicos em busca de horas complementares se inscrevem e não fazem a menor questão em comparecer, ou se comparece é por compra de pontos na média, na verdade a  tal Semana não é nada mais do que uma venda camuflada de pontos na média.
      O que os p…

Momento de Descontração Pós provas...

Imagem
Elephant Gun If I was young, I'd flee this town I'd bury my dreams underground As did I, we drink to die, we drink tonight
Far from home, elephant gun Let's take them down one by one We'll lay it down, it's not been found, it's not around
Let the seasons begin - it rolls right on Let the seasons begin - take the big king down
Let the seasons begin - it rolls right on Let the seasons begin - take the big king down
And it rips through the silence of our camp at night And it rips through the night
And it rips through the silence of our camp at night And it rips through the silence, all that is left is all That I hide Arma De Caça Se eu fosse jovem, eu fugiria desta cidade Enterraria meus sonhos debaixo da terra Assim como eu, nós bebemos até morrer, nós bebemos essa noite
Longe de casa, com armas de caça Vamos abatê-los um por um Nós vamos derrubá-los, eles não foram encontrados, eles não estão aqui Que comece a temporada - elas rolam como devem Que comece a te…

CLASSIFICAÇÃO DOS CONTRATOS

Resumo de Direito Civil - Contratos

1 CONCEITO
Acordo de vontades que tem por fim criar, modificar ou extinguir direitos. (BEVILAQUA)

2- FUNÇÃO SOCIAL DO CONTRATO   Tem por escopo promover a realização de uma justiça comutativa, aplainando as desigualdadesentre os contratantes.

O art. 421 do CC subordina a liberdade contratual à sua função social, com prevalência dos princípios condizentes com a ordem publica. 3- REQUISITOS DOS CONTRATOS São de 02 (duas) espécies: a)DE ORDEM GERAL – comum a todos os atos e negócios jurídicos: - Capacidade do agente – é o primeiro requisito (condição subjetiva). Ele pode ser nulo ou anulável, se a incapacidade não for suprida.
- Objetolícito, possível, determinado ou determinável – o objeto do contrato há de ser lícito, ou seja, não atentar contra a lei, a moral e os bons costumes (condição objetiva). a)DE ORDEM ESPECIAL – próprio dos contratos: - Consentimento recíproco ou acordo de vontades – deve ser livre e espontâneo, sob pena de ter sua validade afetada pelo vícios ou defeitos do negócio jur…

Questionário de Direito Civil - Contratos - 3º parte

1- Identifique as diferenças entre Contratos Preliminares e Contratos Definitivos.

R: Contrato preliminar ou pré-contrato, é o que tem por objeto a celebração de um contrato definitivo. Tem, portanto, um único objeto. Quando este é um imóvel, é denominado promessa de compra e venda ou compromisso de compra e venda, se irretratável e irrevogável.Quando gera obrigações para apenas uma das partes, chama-se opção.
Contrato Definitivo tem objetos diversos, de acordo com a natureza de cada um.

2- Para que serve as Ações Edilícias e quais os prazos decadenciais?

R: As ações edilícias serve de alternativa ao adquirente em relação aos vícios redibitórios, podendo ser: rejeitar  a coisa, rescindindo o contrato e pleiteando a devolução do preço pago; ou conservá-la, malgrado o defeito, reclamando , porém, abatimento no preço, pela ação quanti minoris ou estimatória.

3- Dentro das Ações Edilícias identifique quais os prazos decadenciais.

R: Os prazos para o ajuizamento das referidas ações são dec…

Questionário de Direito Civil - Contratos - 2º parte

1- João, agricultor, fez um contrato de mutuo federatício no BASA, para custear lavoura de arroz. Cabe informar que o pagamento do empréstimo daria com a colheita, contudo, esta se perdera em razão de uma prolongada seca entre os meses de novembro à março deste ano. Em razão dos fatos a cima descritos anteriormente verificou-se que João não tenha bens a cumprir com o contrato, assim como advogado do mesmo ache a saída jurídica plausiva para o caso.
R: Por ter ocorrido  um fato imprevisível ( a seca) a prestação tornou-se excessivamente onerosa. Então , João deverá recorrer ao judiciário para obter alteração da convenção e condições mais humanas. Aplica-se a cláusula rebus sic stantibus e da teoria da imprevisão.
2- Ticio doou a seu amigo Caio um cavalo de raça Manga Larga, avaliado em 30 mil reais. Após dois meses da doação Caio descobriu que o presente, ou seja, o cavalo continha uma doença congênita, onde procurou Tício para trocá-lo. Pergunta-se, Tício está obrigado a trocar este …

PROCESSO DE EXECUÇÃO

A atual dicotomia da execução ( cumprimento de sentença e execução de títulos extrajudiciais), transformou a forma de execução das sentenças e dos demais títulos executivos. Para os títulos executivos judiciais, reservou-se o instituto do do cumprimento da sentença, que passou a configurar-se como continuação do processo de conhecimento, numa simbiose que se tem denominado de processo sincrético.
A execução pode ser feita com fundamento em título judicial e em título extrajudicial. A execução fundada em título judicial dá-se em virtude de condenação em obrigação de fazer e não fazer, de entrega de coisa e de dar. A execução judicial, portanto, realiza-se como complemento do processo de conhecimento. A execução extrajudicial, a seu turno realiza-se na forma do regulamento constante do Livro II do CPC. (Processo de Execução).

EXECUÇÃO FORÇADA

O devedor que descumpre a obrigação sujeita-se à ação do credor e responde por perdas e danos que lhe advierem. Se o credor tem seu crédito expres…